quinta-feira, 11 de junho de 2015

Rancho Português - Um restaurante típico da terrinha aqui.

Amo restaurantes portugueses. Sou suspeita, aliás, por ser casada com um português. Mas sério, às vezes aqui no Brasil temos mais restaurantes de culinária portuguesa sofisticada, do que lá em Portugal propriamente dito. Amo o A Bela Sintra (aliás, vou postar fotinhos do meu niver por lá, que aconteceu em maio).

Bom, mas tudo isso pra dizer que fui ao Rancho Português. Consegui, finalmente. Foram 3 idas até conseguir, e desta vez aproveitei o feriado e fiz reserva antes. Reservei, inclusive, o prato que ia comer.

O Racho Português parece um clone do KM 53, que eu já adorava de paixão. Há um excelente bacalhau (e atendimento) por lá. Mesmo a entrada e a decoração são super semelhantes, com um mini mercado de produtos típicos logo na entrada do lugar.

O restaurante fica na Avenida dos Bandeirantes, 1051, pertinho da Jardineira Grill. Olhem só a foto da fachada, bem imponente em meio à avenida:

Foto do site oficial.

Bom, mas fomos lá buscando a promessa de comer um leitão à bairrada (feito na região da Mealhada), que eu A-DO-RO (quem leu aqui minhas dicas de restaurantes no eixo Porto-Coimbra falando sobre o Pedro dos Leitões?):

O couvert, simples, mas muito gostoso! 

O garçom que nos atendeu. 

"O" leitão. Crocante na pele e molhadinho na carne. E o Herbie do meu filho...

O leitão com suas batatas às rodelas.

Em resumo, sobre a comida em si, ela é muito saborosa. O couvert, apesar de simples, era muito bom - o pão bem fresquinho, o queijinho branco também. E o patê? Muito bom. Já o leitão estava delicioso - crocante e molhadinho. Só não vou mentir, pois continuo preferindo o Pedro dos Leitões (acho o de lá ainda mais molhadinho e mais temperado). Só que 7 mil quilômetros de distância não são tão fáceis de serem percorridos num final de semana. Então, pra quem não vai à Portugal, o Rancho Português é sensacional para provar a culinária típica sem "descolar" para lá (em Português de Portugal, nós não decolamos, mas sim descolamos... E nem aterrissamos, e sim aterramos...).

PS: Sugiro também a alheira de entrada!!! Hummmm. Essa sim, a melhor que já comi, inclusive contando as visitas às terras lusitanas.

Ah, as sobremesas. O cardápio é a própria bandeja, como acontece no A Bela Sintra, Trindade, Antiquarius (sobre este último, tem um post aqui)...


Provei um doce da casa (o da taça com farofinha de bolacha Maria em cima). Só que não lembro o nome!!! É demais, bem levinho e docinho. Parece um pavê. Bom demais.

A seleção de vinhos portugueses é ótima. Acompanhamos nosso almoço com um vinho do Douro...
Excelente.


PS1: O maitre, Francelino, é demais de atencioso.

PS2: Dica valiosa - onde comprar alheiras? Na feirinha da Vila Nova Conceição, que acontece na Diogo Jácome nas manhãs de sábado, há uma barraquinha de uma senhora portuguesa que tem alheiras e salpicão (na frente dos orgânicos do sítio). Seguindo um pouco, na barraca de um senhor japonês, costuma ter couve tronchuda nas épocas de páscoa e natal. Então, fica a dica!





Um comentário:

  1. Uau, que lugar lindo! Adorei o Herbie quase comendo o leitão também. Beijo!

    ResponderExcluir