quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Maní - O badalado restaurante da Fernanda Lima - o 36o melhor restaurante do mundo.

A chef Helena Rizzo faz maravilhas em seus pratos.

Frequento o lugar praticamente desde a abertura (gente, sinto falta do carpaccio de polvo!rs). E minha primeira experiência em 2007 foi o famoso talharim de pupunha, que na época, eu só tinha visto por lá. Ninguém nem tinha ouvido falar.

A sobremesa, que pedi na minha segunda ou terceira ida à casa, continua a mesma até hoje: o OVO. Nunca mais, sem exageros, pedi outra. É um sorvete de gemada, servido graciosamente sobre coco queimado e envolto por uma espuma de coco. Como rezando. Olha só ela aí:


couvert também não muda: o biscoito de polvilho é sensacional e vem num saquinho de estopa, com pães. De entrada, pedimos o espetinho de polvo, muito bom (ainda vou testar os bombons e a batata com rosbife):


Como pratos principais, já testei o atum e também o polvo, que adorei.

Mas, desta última vez (fui no sábado), escolhi a moqueca de peixe. NOSSAAAAAAA! Amei! O peixe veio fresquinho, grelhado, sobre uma cama de arroz de coco. Sobre ele despejaram o caldo com dendê. Ainda veio acompanhado de um pirão delícia e uma farofa espetacular (chamada migalhas Maní). A pimenta era um show à parte. O prato foi a perfeição entre o que se espera de beleza e sabor.


Meu pai comeu um filet mignon com batata e salada de rúcula (adorou). Minha mão pediu o peixe na espuma de tucupi e meu marido pediu o polvo com batatas:



Na sobremesa, meu marido foi no mil folhas com sorvete de framboesa, que apareceu numa leitura bem diferente, e minha mãe pediu o Açaí (com banana e guaraná):



Vou ter que discordar da lista dos 50 melhores restaurantes da revista Restaurant britânica, que colocou o Maní como um dos top 50,  só no que diz respeito ao D.O.M.... Esse, deus que o livre, não me convenceu. Gastamos mais de R$ 1 mil o casal pra comer MAL. PS: Gente, quem viu meu post de NYC entende que a questão não é o preço - o Per Se, que também está na lista, custa mais que o dobro disso, mas vale cada penny.

PS: Pelo amor de tudo que é sagrado - faça reserva antes... É um dos lugares mais cheios e difíceis de se sentar de SP. Eu não fiz algumas vezes e em nenhuma delas havia conseguido sentar. Dessa vez, também não havia feito, mas resolvi tentar. Saí de casa e lá estava eu 12:20 - o restaurante nem tinha aberto ainda (abria 13:00 no domingo) e já era a segunda da lista. A qual apenas é checada no momento de abertura da casa. Em 15 minutos, as mais de 20 pessoas que chegaram já não conseguiram sentar...

PS2: Preço - em 4 pessoas, com couvert, entradinha, principal, sobremesa, café e bebidas (nada de vinho, só sucos e 4 cervejas), a conta, com serviço, ficou cerca de R$ 690,00.

PS3: O site é ManiManioca.com.br - Mani é o restaurante em si e Manioca a casa de eventos ao lado (muitos pais estão optando por fazer festas infantis lá - o ambiente é todo de tijolinho, com muito verde). Apesar de restrita pelo tamanho (no site falam que esse tipo de festa comporta 70 adultos e 30 crianças) faz muito sucesso pelo pé de jabuticaba e pelo menu com chef e tudo para os mirins. Tirei uma foto do espaço do próprio site:


Nenhum comentário:

Postar um comentário