terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Miami II - Onde ficar - Dicas de hotéis com criança.

Conforme prometido no post aqui, seguem as impressões dos hotéis em Miami.

Como fomos para Aspen no meio da viagem, pudemos ter a chance de ficar em Miami em dois hotéis completamente diferentes: o primeiro entre o dia 27.12.13 a 04.01.14; e o segundo entre os dias 12 a 14.01.14.

No primeiro, ficamos no Viceroy Miami, que fica na Brickell Avenue, altura da Brickell Key, em Downtown Miami. Nossa estadia foi na parte de residences, numa unidade de dois quartos, mas fizemos a reserva pelo hotel. A planta era ótima, bem ampla, com decoração bem clean, e uma vista linda, pois estávamos no 33o andar. A piscina do hotel é ótima e imensa, mas externa, então só conseguimos aproveitar um pouco porque era aquecida. Pagamos cerca de USD 600,00 a diária. O hotel ainda conta com um restaurante Cipriani lá embaixo, que é garantia de uma boa comida.

O grande ponto negativo foi o serviço de vallet. Como não estávamos numa região prática, precisávamos do carro para quase tudo. Mas havia fila para deixar o veículo com o manobrista na entrada e às vezes demoravam mais de 30 minutos na hora de pegar o carro. Além disso, ainda perderam o nosso veículo no dia de embarcarmos para Aspen, e ficamos mais de hora esperando, com o perigo de perdermos o vôo. Alegaram que esse problema acontece apenas no final de ano, que nas outras épocas é tranquilo (aliás, se já sabem disso, deveriam aumentar a mão-de-obra e cuidar dessa peculiaridade de final de ano).

Também reforço: como contratamos via hotel, eu imaginava que o serviço de quarto estava incluso, mas não, apenas um único dia estava incluído nos 8 dias de estadia. Fiquem atentos, pois a diária da limpeza é USD 250.00...







Já no retorno de Aspen, escolhemos ficar em Miami Beach mesmo, no Loews, por indicação de amigos. Reservei uma suíte bem ampla (Bayview Suite). Pagamos cerca de USD 850.00 a diária. Acabamos recebendo um upgrade pra Vice-PresidentialSuite, com vista para o mar... Só que, apesar de maravilhosa, em todos os aspectos, a suíte tinha um problema – contava com apenas um banheiro e dentro da área do quarto principal – e a babá estava conosco... Ou seja, tivemos que dividir com ela o banheiro e deixar a porta do quarto com a sala aberta durante todo o tempo para que ela pudesse entrar.

A suíte contava com um hall imenso, uma ante-sala com o sofá-cama, o quarto principal com um banheiro lindo, e um escritoriozinho onde colocaram o berço, além de uma vista deslumbrante da piscina e do mar.






No final das contas, se eu pudesse optar, ficaria no Viceroy de novo, apesar do péssimo serviço de vallet. Isso porque era difícil sair de Miami Beach por conta do trânsito, e a opção do apartamento nos pareceu mais acertada com o bebê e babá.


PS: Nossos amigos que viajaram conosco (e a quem devo parte substancial das experiências em Miami), recomendam o Setai, que tem localização em Miami Beach e tem a opção de residences também, relembrando que o preço, nesse caso, é bem superior ao do Viceroy (cerca de USD 2,3k na pesquisa que realizei para julho).

3 comentários:

  1. Não acreditei no banheiro único em um quarto desses, que horror mesmo. Adorei seus posts, gosto sempre de passar por aqui e saber das novas! Já voltamos. Faremos algo juntos qqr dia, bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O banheiro único ainda seria tolerável… Mas ficava DENTRO da parte com a nossa cama, inclusive com portas de correr semi-transparentes… Um mico…risos

      Eba! Estamos encontrando todo fim de tarde na pracinha, lá pelas 16/17!

      Excluir
  2. Só rindo mesmo!!!

    Este horário o lf está na escolinha...

    ResponderExcluir