sexta-feira, 12 de julho de 2013

NYC com bebê de 1 (um) ano. Parte II - Os passeios com criança.

O que fazer com crianças em Nova Iorque? E, melhor, o que fazer com bebês?

Sinceramente, eu achei que ia ser difícil encontrar programação para todos os dias, considerando que meu bebê tem cerca de 1 ano e meio (para ser exata, ele fez 1 ano e 5 meses durante a viagem).

Começo pelo principal - o Central Park! Nossa, que maravilha de lugar! Amplo, gramado, gente bonita só curtindo um sol ou brincando com as crianças. E não, não se compara ao Ibirapuera (moro ao lado e tenho receio de ir pra lá - seja pelo trajeto a pé, seja pela segurança do próprio lugar, seja pelo público, etc). Os jardins são extremamente bem cuidados, os lagos são uma vista a parte... E os cachorros-quentes? Únicos (um sabor bem diferente da nossa salsicha, bem peculiar, mas muito molhadinha e gostosa). O contraste da cidade e dos prédios... Meu marido, que é bem mais viajado que eu e foi para lá cético, voltou EN-CAN-TA-DO com o local.


São cerca de 6,6 miles de comprimento... Diversos campos e muito o que fazer e ver. Passei por lá todos os dias da viagem.

Num dia, passeamos de carruagem pelo parque. Meu filho A-MOU! Elas ficam estacionadas na 59.


No outro, fomos ao ZOO - assistimos a alimentação dos leões marinhos às 11hrs, fomos ao cinema 4d assistir "Era do Gelo". Uma delícia!



Não chegamos a ir, pois não deu tempo, mas tem um mini parque de diversões no Central Park. Parece um ótimo passeio para os pequenos.

O dia mais gostoso foi o PICNIC! Encomendei a cesta no hotel, com croissants, frutas, paninis de presunto cru, suco, café... Foi tudo muito bucólico e gostoso! Para quem não tem essa facilidade no hotel (sei que no The Pierre tem tb), há sites em que se pode alugar a cesta e encomendar os lanches.



Noutro dia fomos a Estátua da Liberdade, saindo do Battery Park. Pegamos um water taxi e fomos passear ao redor de Manhattan. O monumento em si estava fechado para reforma e abriria só em 04 de julho, comemorando a Independência. Descemos depois num pier próximo ao High Line Park e fomos conhecer o tal parque plantado numa linha de trem desativada (minha impressão: aos arquitetos e paisagistas, um bom passeio. Aos locais: um bom lugar pra passear e caminhar. Aos turistas: não vale a pena sair do Brasil só pra conhecer esse parque. O que é bom é que embaixo do parque há bons restaurantes. Meu filho amou king crab)(PS2: a quem mora em SP, o Serafina abriu por aqui na Lorena).



Também fomos ao Museu de História Natural e nunca tinha visto meu bebê tão feliz. Explico: ele pirou na seção dos animais empalhados e fundo do mar. Compramos tb ingresso pro Planetário (que eu achei bem interessante, mas meu filho estava com sono e dormiu). DICA: fui com 3hrs só pra conhecer o museu e não dá tempo. É melhor reservar ao menos 5hrs...


Bom, por fim, ainda fomos fazer o tour de taxi bicicleta, pedindo pro motorista nos deixar do outro lado do Central Park - há local para trilhas lá e é bemmmmm menos cheio nos finais de semana (PS: os preços de bicicleta taxi e carruagem ficam mais caros no final de semana...).


Um passeio muito legal também foi a FAO Schwarz - loja de brinquedos que aparece num filme de Sessão da Tarde, quando um personagem que ficou adulto de repente, dança num piano de chão (chamado "Quero Ser Grande"). Dá pra perder uma tarde inteira lá. Tudo é setorizado e organizado e os doces no térreo são muito coloridos e gostosos. Almoçamos, neste dia, no Lavo e meu filho provou batata frita... A-DO-ROU! Na Toys R Us da Broadway tem uma roda gigante dentro da loja, mas os brinquedos em si não são tão organizados e o povo não é dos mais bonitos como na 5a avenida...



Passamos tb pelo Rockfeller Center, pelo Columbus Circle e Empire State. Nada de mais com crianças...

Para o café da manhã, cada hora paramos num lugar - os que mais gostamos e repetimos foi o Sarabeth's na 59 em frente ao Park (uma delícia o waffle de abóbora e os ovos com salmão defumado) e o Palm Court do The Plaza (melhor croissant ever...). Tb fomos no Bottega del Vino e no Rue 57, bem razoáveis.

Bom, em resumo, os passeios com criança acabaram sendo muito divertidos, tanto pra gente como pro bebê. E ainda haveria mais o que fazer se ficássemos mais tempo.

11 comentários:

  1. Eu nunca imagino uma metrópole como NYC ser legal para crianças, para vc ver como ando enganada nessa vida :)
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não imaginava, mas quebrei a cara!rs Acabei amando!

      Excluir
  2. Querida, Central Park não tem erro né!? Agrada todos os gostos.
    Beijocas
    Li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem parques lindos ao redor do mundo, mas a vibe do Central Park foi demais. Fez com que me apaixonasse pela cidade.

      Excluir
  3. Na verdade ler seu post me deu saudades de NY. Em maio desse ano estivemos lá com nossa filha de 4 anos e foi demais. O Central Park é Imperdivel. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou louca para voltar para lá com meu filhote agora com quase 4 anos tb! E dessa vez quero ir no natal!

      Excluir
  4. Eu adoro NY!!! Por mim iria sempre, mas é longe e caaaaro! Fui uma vez só preparada para meu filho mais velho, com quase 4 anos na época, me deixar louca e no fim ele adorou! Fomos várias vezes ao Central Park, é um lugar encantador mesmo! Adorei o post, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é uma cidade cara - hospedagem, transporte, alimentação, etc. Mas que vale cada centavo, vale!

      Excluir
  5. NYC tem cara de ser uma cidade que atende qualquer pessoa, em qualquer idade! E Central Park é um sonho né?!

    ResponderExcluir
  6. Demais, Aline. Exceto pelo trânsito principalmente a partir das 5:00PM, NYC é sensacional em todos os aspectos! Segurança, passeios, shows, restaurantes, museus...

    ResponderExcluir
  7. Eu aproveitei muito NYC com a Maria Antonia, acho que em cada idade vamos curtindo de uma outra forma. Vale super a pena vc voltar com seu pequeno um pouco maior.... Bjs

    ResponderExcluir